Novas regras do cartão de crédito

Novas regras do cartão de crédito: saiba o que melhora e o que pode atrapalhar -O Presidente Michel Temer, em um esforço para revitalizar a economia e fazer com que as pessoas possam voltar a consumir, permitindo o giro da economia e a retomada do crescimento, está fazendo diversas mudanças dentro dos regulamentos de pagamentos de cartão de crédito.

Visando a diminuição da inadimplência, o aumento da oferta de crédito e a melhoria das possibilidades das pessoas que usam esse meio de pagamento, tão popular dentre as mais diversas classes sociais.

Veja mais

Vamos falar mais sobre as propostas vigentes, o que elas vão mudar dentro do mercado, quem já se pronunciou à respeito e quais são as possíveis consequências de cada uma destas situações relacionadas.

O que vai mudar realmente nas novas regras do cartão de crédito?

Dentro de diversas propostas, o governo está estudando, por exemplo, mudar a relação entre peço e meio de pagamento. Na atual conjectura, é proibido aumentar o preço do produto dependendo do meio de pagamento. Ela questão seria modificada, fazendo com que fosse permitindo as taxas adicionais para pagamentos em cartão de crédito e débito.

Novas regras do cartão de crédito

Novas regras do cartão de crédito

Apesar de extremamente impopular para os consumidores, alguns lojistas e empresários apoiam a medida, que faria com que os prejuízos relacionados a esses meios de pagamentos, que tem atrasos e taxas adicionais, fossem menos impactantes em seus negócios.

Novas regras do cartão de crédito em discussão pública

Além disso, existiu uma mudança que foi anunciada que causou grande comoções entre empresas de cartões de crédito digitais, como o Nubank. A mudança dos prazos de pagamento da operadora de cartão de crédito para o cliente mudaria de 30 dias para uma semana ou até dois dias, dependendo da proposta.

Empresas deste ramo anunciaram que isso tornaria os cartões de crédito mais caros, e até inviabilizaria empresas não relacionadas aos grandes bancos, como o próprio Nubank.

Com essa recepção negativa, o Banco Central recuou nesta decisão, passando a negociar com todas as empresas do mercado, incluindo às digitais, para que se chegue a um consenso sobre o que deve ser feito a este respeito.

Diminuição dos juros do crédito rotativo e inadimplência

De acordo com fontes do governo, essas modificações serão relacionadas também com a diminuição das taxas de juros dentro do chamado crédito rotativo, que é como o cartão de crédito é conhecido nos meios financeiros. Além disso, as taxas para negociação de dívidas também serão diminuídas, o que fará com que os acordos se tornem muito mais fáceis de serem feitos e muito mais interessantes.

Como todas estas mudanças ainda estão em aprovação  e negociação, é extremamente importante estar sempre atento ao nosso blog, para saber em definitivo o que foi decidido e aprovado dentro destas novas medidas econômicas.

Novas regras do cartão de crédito
Avalie o Post.

Comentar